Temperatura corporal central e sistema nervoso parassimpático para um bom sono

0
347
Hot night. Thirsty young man drinking water in front of a fan while sitting up in bed

É dito que a qualidade do seu sono depende da profundidade dos seus primeiros 90 minutos de sono ou do seu primeiro sono não REM. Para resumir o conselho de um especialista, parece haver dois pontos particularmente importantes para o sono profundo não REM: uma queda significativa da temperatura corporal central (TCC) na hora de dormir e dominância parassimpática.   

Reduzir a temperatura corporal central  

Durante a atividade diurna, os órgãos internos, a gordura e os músculos produzem calor, e a temperatura interna do corpo, TCC, é cerca de 2 ° C mais alta do que a temperatura da pele. À noite, o sangue flui do coração, cérebro e outras partes do corpo para os vasos sanguíneos periféricos dos membros. Faz a temperatura da pele aumentar, e o calor é liberado do corpo, e então o TCC cai. O corpo entra no modo de poupança da energia diminuindo o TCC, o que permite o cérebro e os órgãos  descansarem. 

Desta forma, a diferença entre a TCC e a temperatura da pele diminui, e a temperatura corporal geral é equilibrada, resultando em um sono profundo não REM.  

O corpo humano pode manter a temperatura corporal constante, portanto, quando a temperatura corporal aumenta, a dissipação de calor aumenta ainda mais. O motivo pelo qual se recomenda tomar banho uma a duas horas antes de deitar é que, se você aumentar temporariamente sua TCC tomando banho, ela cairá significativamente, o que representa o momento perfeito para adormecer. 

No entanto, se o sangue não fluir para as mãos e pés devido a uma constituição fria ou baixa dissipação de calor, a TCC não cairá o suficiente. Além disso, se a TCC for baixa por natureza, você não será capaz de mudar sua temperatura corporal até o suficiente, o que torna difícil para o corpo entrar no modo de poupança de energia e dormir bem. 

Dominância do sistema nervoso parassimpático 

O distúrbio do sistema nervoso autônomo é outro fator importante que impede o corpo de entrar no modo de poupança de energia. O sistema nervoso autônomo, que você não pode controlar, tem um sistema nervoso simpático em modo de tensão, que é dominante durante o dia, e um sistema nervoso parassimpático em modo de relaxamento, que é dominante à noite. Esses dois se equilibram com o fato de que, quando um está ativo, o outro desativa. Para dormir bem, o sistema nervoso parassimpático, que é o “nervo do repouso”, precisa tornar-se dominante ao invés do sistema nervoso simpático, que é o “nervo da batalha”. Porém, na sociedade atual, onde há muito estímulo e estresse, o sistema nervoso simpático permanece ativo mesmo à noite, dificultando o ativamento do sistema nervoso parassimpático. 

A melhor maneira de ativar o sistema nervoso parassimpático nessas situações é melhorar a circulação sanguínea. Quando o sistema nervoso parassimpático se torna dominante, a circulação sanguínea melhora, e, ídem para o inverso. Isso interfere no sono. O aumento da circulação sanguínea, uma chave fundamental para uma boa saúde, também é essencial para um bom sono. 

 

 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.