A falta de sono causa perda massiva para sociedade.

0
310
Falta-de-sono
Boring and monotonous work. A young beautiful Asian business woman, an office worker sits at a desk at a computer, is sad, bored, performs monotonous work. He holds his head with one hand.

Os japoneses são considerados as pessoas com menos horas de sono do mundo. Dados da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) divulgados em 2018 mostraram que o tempo médio de sono diário para japoneses foi de 7 horas e 22 minutos, o mais curto dos 30 países (Coreia do Sul, que ficou em segundo lugar, foi de 7 horas e 41 minutos). 

Enquanto isso, um estudo da Polar, uma empresa de dispositivos vestíveis, que analisou dados de cerca de 6 milhões de usuários de produtos em 28 grandes países e territórios (2018), também descobriu que o tempo médio de sono no Japão era de 6 horas e 30 minutos para homens e 6 horas e 40 minutos para as mulheres, ambas as mais curtas do mundo (a mais longa foi de 7 horas e 24 minutos para os homens e 7 horas e 45 minutos para as mulheres na Finlândia). 

Agora, nacionalmente, a “Pesquisa Nacional de Saúde e Nutrição no Japão” do Ministério da Saúde, Trabalho e Bem-Estar (2018) mostra que cerca de 40% da população dorme menos de 6 horas, com muitas pessoas, principalmente na faixa dos 40 anos ou mais, não dormem o suficiente. 

  

A relação entre falta de sono e desequilíbrio hormonal 

A falta do sono, por exemplo, apenas em relação aos hormônios, pode trazer os seguintes efeitos adversos ao corpo humano. 

・ Diminuição dos hormônios do crescimento: os hormônios do crescimento, que secretam durante o sono, estão estritamente relacionados ao metabolismo/metabolismo primário do corpo, síntese de colágeno e proteína, reparo celular e função imunológica. Por exemplo, quando a secreção de hormônios de crescimento diminui e a renovação da pele diminui, podendo causar aumento de rugas, embotamento e outros problemas. 

・ A melatonina é um poderoso hormônio anti-envelhecimento com forte efeito antioxidante e também promove a secreção de hormônios de crescimento. A secreção de melatonina é essencial para o pleno efeito dos hormônios de crescimento. 

・ Produção excessiva de hormônios do estresse: a falta de sono leva à secreção excessiva de hormônios do estresse e à perturbação do sistema nervoso autônomo, o que pode causar problemas de pele como acne e erupções cutâneas, por exemplo. 

・ Diminuição da concentração da leptina: a concentração da leptina, o hormônio supressor do apetite, é reduzida e, em vez disso, a concentração da grelina, o hormônio estimulador do apetite, é aumentada. A leptina tornando-se menos eficaz, aumenta-se o apetite, aumentando também a probabilidade de comer em excesso e obter demasiada calorias. 

  

Perdas consideráveis para a socioeconomia 

A falta de sono não custa apenas aos indivíduos, mas também à sociedade. 

Um estudo de 2016 da RAND Corporation estimou que as perdas econômicas (como redução da eficiência do gerenciamento devido à degradação do desempenho no trabalho) devido à falta de sono no Japão totalizaram aproximadamente 15 trilhões de ienes por ano. Além disso, de acordo com a pesquisa do professor Makoto Uchiyama da Escola de Medicina da Universidade do Japão “O Impacto dos Distúrbios do Sono na Vida Social e Perdas Econômicas”, as perdas totais devido à redução da eficiência no trabalho, absenteísmo e acidentes de trânsito causados por sonolência totalizou aproximadamente 3.469 trilhões de ienes. 

 

Como você pode ver, a falta de sono não nos traz nenhum beneficio, apenas o mal. Para vivermos com sucesso as atividades sociais e econômicas, enquanto somos obrigados a coexistir com os coronavírus, devemos estar cientes de ter um sono de qualidade e nos adaptarmos a viver o novo normal. 

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.