Dose de reforço aumenta resposta imunológica, segundo estudo

0
319

De acordo com teste, seis vacinas utilizadas na terceira dose apresentaram aumento da resposta imune contra coronavírus.

Publicado na última quinta-feira (2), um estudo britânico concluiu que há um aumento da resposta imunológica contra o coronavírus após a aplicação da terceira dose em pacientes com esquema vacinal completo da Pfizer ou Astrazeneca.

O teste, realizado com 2.878 pessoas com mais de 30 anos e vacinadas com os imunizantes da Pfizer e da Astrazeneca, foi publicado na revista The Lancet e avaliou a resposta imune após a dose de reforço de sete vacinas: Novavax, Janssen, CureVac, Moderna, Valneva, Pfizer e Astrazeneca.

De acordo com o estudo, produzido em junho deste ano, a resposta imunológica após as duas doses da Astrazeneca e a dose de reforço das sete vacinas testadas subiu de 1,8 a 32,3 vezes na alta da imunogenicidade.

Já em pacientes que receberam as duas doses da Pfizer, somente seis vacinas apresentaram resultados positivos na dose de reforço, com um aumento de 1,3 a 11,5 vezes. O único imunizante que não apresentou resultados positivos para a Pfizer foi a Valneva, que segue em processo de revisão pela Agência Europeia de Medicamento (EMA).

Segurança e efeitos colaterais

Os pesquisadores britânicos também analisaram os efeitos colaterais apresentados após a aplicação da terceira dose. Segundo o estudo, todas as vacinas testadas são seguras para a dose de reforço, apresentando níveis aceitáveis de reações, como dor no local da injeção, dor muscular e fadiga.

Além disso, os autores dos testes devem seguir analisando e acompanhando as pessoas que participaram do estudo durante seis a oito meses após a aplicação das primeiras doses.

Fonte: minhavida.com.br

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here